Spot Fiat Premio, spot brasiliano 1988

Comercial de lançamento da versão CSL do FIAT Premio em 1988.

“Premio CSL: o quatro portas que abre todas as outras portas para você.”

======== HISTÓRIA: Fiat Premio ========

Historicamente, sedãs nunca haviam feito muito sucesso no Brasil. Mas, como a VW tinha criado o Voyage em 1981, e vinha se dando bem com ele, por que a Fiat não poderia fazer uma versão sedã do Uno? Assim, em 1985 surge o Premio, primeiro Fiat nacional com motor 1.5 (nos mais caros) e dois níveis de acabamento, S (com motor 1.3) e CS. Para diferenciar o carro do Uno na dianteira, o pára-choque na versão mais cara apresentava dois frisos cromados (o que se repetia nos pára-choques traseiros). Mas era na traseira que o Premio trazia, literalmente falando, o seu maior trunfo. O porta-malas tinha uma capacidade desproporcional para o tamanho do carro, chegando aos 530 litros.

Em 1987 chegava a versão de quatro portas (S e CSL) e, dois anos depois, novo painel de instrumentos e encostos vazados. A versão básica, então, passava a se chamar SL. Esse ano marca ainda a chegada do motor de 1.6 litro para a linha. No ano de 1991 o grande destaque ficou por conta da nova frente, com faróis e grades mais estreitos. Em 1992 os Premio passaram a contar com injeção eletrônica de combustível. Dois anos depois, o Premio começou a vir da Argentina e, a partir de dezembro de 1994, mudou de nome, passando a se chamar Duna (nome que a Fiat já utilizava nos Premio exportados). Em maio de 1995 o Duna deixou o mercado nacional, acabando de vez com a família Premio.

I commenti sono chiusi